SoftMaker logo

Além dos bytes

Chegou a hora de abandonar o WhatsApp

A partir de 15 de maio de 2021, o Facebook mudará os termos de serviço do WhatsApp. Uma das mudanças importantes está relacionada ao compartilhamento de dados do usuário. Por enquanto, os usuários recebem uma mensagem de alerta que devem dispensar todos os dias. No dia 15 de maio, será obrigatório aceitar as alterações. A única alternativa será passar para outro serviço de mensagens instantâneas. Felizmente, existem diversos serviço que priorizam a segurança dos usuários.

O que está acontecendo com o WhatsApp e o Facebook?

A natureza das alterações é questionável. O Facebook afirma que as alterações são mínimas. No entanto, críticos apontam que o Facebook está se concedendo permissão para transferir dados do WhatsApp para a “nave-mãe”.

Além de compartilhar os dados do usuário, o WhatsApp planeja usar os endereços IP e números de telefone dos usuários para estimar suas localizações atuais. Outra mudança iminente é a introdução de chats comerciais por meio de servidores externos. Isso significa que os dados pessoais poderão ser processados por terceiros.

É inquestionável que o Facebook escolheu um momento peculiar para essas alterações: duas ações judiciais atuais nos EUA alegam práticas anticompetitivas, pedindo que o Facebook venda o Instagram e o WhatsApp. Isso implica o desejo do Facebook de unir rapidamente os dados para poder alegar que a separação seja impossível posteriormente.

Mas os chats do WhatsApp não são seguros?

Embora o WhatsApp criptografe os chats entre duas pessoas e os chats em grupo de modo que ninguém consiga interceptar as conversas (criptografia de ponta a ponta), ainda existem muitas preocupações sobre a privacidade. O WhatsApp só funciona depois que carrega as listas de contatos dos usuários em seus servidores. Embora isso permita que os usuários do WhatsApp se conectem, ninguém sabe ao certo quais dados o WhatsApp coleta durante esse processo.

O WhatsApp também reúne muitas informações sobre os usuários por meio da análise de metadados. A empresa pode não conseguir interceptar as conversas dos usuários, mas ela certamente sabe quando estão conversando. As imagens e as mensagens de status também permanecem descriptografadas.

Quando os usuários clicam em links da Web dentro de um chat, esses URLs são registrados e rastreados. Todos esses dados são úteis para agregar perfis detalhados dos usuários. Se você sabe quem está conversando com quem e os links que estão compartilhando, o assunto em si das conversas pode tornar-se irrelevante.

Alternativas para o WhatsApp

Existe um ditado que diz: “Se você não paga pelo produto, o produto é você.” Mas será que os concorrentes do WhatsApp são melhores no que diz respeito à privacidade?

Atualmente, o WhatsApp tem três grandes concorrentes. Threema é o mais antigo entre eles, Signal é o novato e Telegram é o bem-visto pela imprensa. Os três estão disponíveis para Android e iOS.

O Signal tem “paitrocínio”

Embora o Signal tenha começado a ganhar popularidade apenas recentemente como alternativa para o WhatsApp, ele existe desde 2014. Igual ao WhatsApp, o Signal criptografa de maneira segura os chats entre duas pessoas e os chats em grupo. Assim como o WhatsApp, o Signal também é gratuito.

Quê?! Eu não acabei de falar que um aplicativo gratuito significa que o usuário é o produto? Bem... toda regra tem sua exceção. O Signal é produzido por uma fundação financiada por doações. Em 2018, a fundação recebeu US$ 50 milhões de Brian Acton, um dos fundadores do WhatsApp (que ironia!). Talvez você não consiga igualar essa quantia com suas doações, mas cada centavo ajuda.

O Signal segue sistematicamente uma abordagem centrada na privacidade. Por exemplo, embora o Signal acesse a lista de contatos dos usuários, ele não carrega nada, apenas valores de hash dos números de telefone contidos nela.

E o que diabos é um hash?

Vou explicar rapidamente o que são hashes, pois vão aparecer novamente mais tarde: em vez de enviar dados brutos de endereços para os servidores, o Signal calcula valores de hash dos números de telefone.

Hashes criptográficos são vias de mão única, ou seja, é impossível recuperar o número de telefone a partir do respectivo valor de hash. Por outro lado, os valores de hash são consistentes, isto é, se três dispositivos calcularem um valor de hash para o mesmo número de telefone, o resultado sempre será o mesmo hash.

Ao comparar os valores de hash da sua lista de contatos com outros no servidor, o Signal consegue determinar quais dos seus contatos estão usando o aplicativo sem que os servidores centrais conheçam os números propriamente ditos.

Embora essa abordagem esteja longe de ser perfeita (hashes de números de telefone podem ser violados), já é melhor do que o WhatsApp que carrega toda a lista de contatos dos usuários em seus servidores.

Mudando do WhatsApp para o Signal

Os refugiados do WhatsApp provavelmente perceberão que a mudança é muito simples: além dos textos criptografados com segurança, o Signal também oferece chats por voz e vídeo criptografados. Apenas o recurso de status que não existe.

Também existem algumas diferenças para se acostumar: a guia de contatos também listará os usuários que não usam o Signal. Se você enviar uma mensagem de texto para um desses contatos, ela será enviada na forma de SMS (não criptografado).

A estratégia de backup do Signal também é incomum, já que requer uma senha numérica de 30 dígitos (!). Para recuperar sua ID do Signal em um dispositivo diferente, você deve protegê-la com um código PIN de oito dígitos. O Signal solicitará esse PIN de tempos em tempos para que você o memorize.

Telegram: o melhor amigo dos bots

O Telegram foi lançado em 2013 e tornou-se popular principalmente devido ao seu suporte para “bots” e a outros recursos de automação. Os bots e seus canais associados são um ótimo jeito de configurar encontros reais ou sessões de jogos.

Os usuários que buscam privacidade provavelmente não ficarão muito feliz com o Telegram. Em dezembro de 2020, os fundadores do Telegram anunciaram o desenvolvimento de uma plataforma de publicidade e a intenção de começar a fornecer serviços complementares pagos.

Além disso, o aplicativo sofreu várias violações de segurança, e a pior delas expôs 42 milhões de registros de usuários ao público. Por padrão, todas as comunicações realizadas via Telegram são armazenadas sem criptografia nos servidores da empresa. Conversas individuais podem ser definidas como “secretas”, mas os canais e as conversas em grupo sempre serão públicos.

A interface de usuário do Telegram é bem intuitiva. O uso dos canais pode exigir algum tempo para familiarização, mas a maioria dos bots acompanha instruções. No geral, o Telegram é muito útil para coordenar grupos que não exigem privacidade — jogadores de Ingress e Pokémon Go utilizam bastante os canais para se reunir e realizar atividades em grupo.

Threema e seus pontinhos verdes

O Threema foi fundado na Suíça em 2012. É um aplicativo pago que custa entre US$ 2 e US$3, dependendo se está em promoção ou não. O Threema se orgulha de seu foco consistente na privacidade: dos quatro aplicativos de mensagens apresentados aqui, é o único que não exige número de telefone ou endereço de e-mail para cadastro.

O nome Threema é resultante de seus três níveis de verificação. Um contato desconhecido aparecerá com um ponto vermelho. Dois pontos laranjas identificam uma pessoa cujo número de telefone aparece em sua lista de contatos. Para alcançar o nível máximo de confiança representado pelos três pontos verdes, os usuários devem realizar a leitura dos códigos QR de outros usuários em seus dispositivos.

A opção de sincronizar os dados da lista de contatos com os servidores do Threema é totalmente opcional. Se habilitada, o aplicativo enviará hashes dos endereços de e-mail e números de telefone para corresponder às IDs de outros usuários. A empresa é sincera quanto ao fato de que esses hashes não são, por necessidade, 100% seguros, mas isso já é uma melhoria significativa em relação às práticas do WhatsApp.

O Threema oferece suporte a conversas individuais e em grupo, além de conversas por voz e vídeo. Durante algum tempo, a qualidade do chat por voz foi significativamente inferior à implementação do WhatsApp, mas esse recurso foi melhorado significativamente nos últimos tempos. Os usuários do Threema podem criar pesquisas, por exemplo, para organizar horários de almoço ou sessões de jogos.

Ele possui três métodos de backup: um local e duas alternativas baseadas na nuvem. Os backups baseados em nuvem do Threema Safe também funcionam entre plataformas: um backup do Android pode ser perfeitamente importado para iOS e vice-versa.

Outros candidatos

Signal, Threema e Telegram não são as únicas alternativas disponíveis para o WhatsApp — nem de longe. A tabela da Wikipedia de serviços de mensagens instantâneas para várias plataformas lista 45 aplicativos ativos, sem incluir o Microsoft Teams.

Duas alternativas que valorizam a privacidade e podem ser interessantes são o Element e o Wire. O Element implementa o protocolo Matrix que oferece suporte a conversas individuais e em grupo totalmente criptografadas. O Wire é bem elegante, mas controlado por uma pequena base de usuários.

Então... o que fazer?

Existem vários motivos para trocar o WhatsApp, mas enquanto seus amigos não usarem outras alternativas, você provavelmente vai ficar preso à ele. Mas isso não é motivo para desistir da migração.

A pergunta difícil é: para onde migrar? No final das contas, vai depender dos seus contatos. Muitos amigos vão acabar mudando para o Signal porque é “gratuito”. Para aqueles amigos menos inteirados com aspectos técnicos, é uma boa ideia ajudá-los a configurar o Signal. Você fará isso por eles e por você também.

Embora o Threema tenha credenciais de privacidade exemplares, seu apelo está basicamente limitado à Europa. O contra-argumento comum de que “não é gratuito” pode ser facilmente neutralizado com uma simples oferta de arcar com os custos. A maioria vai acabar, de má vontade, pagando pelo aplicativo por conta própria.

Para o período de transição em que permanece preso ao WhatsApp, os usuários de Android podem configurar o WhatsApp em um perfil de trabalho diferente e manter os contatos armazenados nesse perfil. Os dispositivos Samsung mais recentes também incluem uma opção “Dual Messenger” para impedir que o WhatsApp acesse os contatos pessoais (Configurações > Recursos avançados > Dual Messenger > Usar lista de contatos separada).

Comentários

Max 01-05-2021 22:14
Uso o telegram desde 2015 e ele ainda funciona no Windows Phone.
Responder
francimar mendes da silva 01-05-2021 15:42
o gmail. e o telegran sao os melhores
Responder
VICTOR GASPAR 01-05-2021 08:33
Mas que grande confusão...tudo apenas para que ainda hajam mais lucros para os intervenientes e mais não digo. Todos aos molhos e " fé em Deus" venha o diabo e escolha. Estou muito setico...
Responder
Quesia 30-04-2021 12:54
Acredito que de todos o telegram é o melhor!
Responder
Emerson Ângelo Filipe Fernande 30-04-2021 01:22
Qual o melhor pra usar?
Responder

Adicionar comentário

Obrigado.

O produto foi adicionado ao carrinho de compras.