SoftMaker logo

Declaração de proteção de dados

A SoftMaker leva a sério a proteção dos seus dados pessoais. Nesta declaração de proteção de dados, nós primeiro definimos alguns termos e depois descrevemos:

  • que dados seus recebemos, armazenamos e tratamos,
  • em que base legal recebemos, armazenamos e tratamos os seus dados,
  • durante quanto tempo retemos os seus dados,
  • como você pode entrar em contato com a SoftMaker sobre a proteção dos seus dados,
  • e quais os seus direitos em relação aos seus dados, perante a SoftMaker.

Definições

Nesta declaração de proteção de dados, nós utilizamos as seguintes definições:

  1. O RGPD é o Regulamento Geral de Proteção de Dados que harmoniza as regras para o tratamento de dados pessoais por empresas privadas e autoridades públicas na União Europeia.
  2. Dados pessoais, informação relativa a uma pessoa singular identificada ou identificável («titular dos dados»); é considerada identificável uma pessoa singular que possa ser identificada, direta ou indiretamente, em especial por referência a um identificador, como por exemplo um nome, um número de identificação, dados de localização, identificadores por via eletrónica ou a um ou mais elementos específicos da identidade física, fisiológica, genética, mental, económica, cultural ou social dessa pessoa singular;
  3. Tratamento, uma operação ou um conjunto de operações efetuadas sobre dados pessoais ou sobre conjuntos de dados pessoais, por meios automatizados ou não automatizados, tais como a recolha, o registo, a organização, a estruturação, a conservação, a adaptação ou alteração, a recuperação, a consulta, a utilização, a divulgação por transmissão, difusão ou qualquer outra forma de disponibilização, a comparação ou interconexão, a limitação, o apagamento ou a destruição;
  4. Limitação do tratamento, a inserção de uma marca nos dados pessoais conservados com o objetivo de limitar o seu tratamento no futuro;
  5. Definição de perfis, qualquer forma de tratamento automatizado de dados pessoais que consista em utilizar esses dados pessoais para avaliar certos aspetos pessoais de uma pessoa singular, nomeadamente para analisar ou prever aspetos relacionados com o seu desempenho profissional, a sua situação económica, saúde, preferências pessoais, interesses, fiabilidade, comportamento, localização ou deslocações;
  6. Pseudonimização, o tratamento de dados pessoais de forma que deixem de poder ser atribuídos a um titular de dados específico sem recorrer a informações suplementares, desde que essas informações suplementares sejam mantidas separadamente e sujeitas a medidas técnicas e organizativas para assegurar que os dados pessoais não possam ser atribuídos a uma pessoa singular identificada ou identificável;
  7. Ficheiro, qualquer conjunto estruturado de dados pessoais, acessível segundo critérios específicos, quer seja centralizado, descentralizado ou repartido de modo funcional ou geográfico;
  8. Responsável pelo tratamento, a pessoa singular ou coletiva, a autoridade pública, a agência ou outro organismo que, individualmente ou em conjunto com outras, determina as finalidades e os meios de tratamento de dados pessoais; sempre que as finalidades e os meios desse tratamento sejam determinados pelo direito da União ou de um Estado-Membro, o responsável pelo tratamento ou os critérios específicos aplicáveis à sua nomeação podem ser previstos pelo direito da União ou de um Estado-Membro;
  9. Subcontratante, uma pessoa singular ou coletiva, a autoridade pública, agência ou outro organismo que trate os dados pessoais por conta do responsável pelo tratamento destes;
  10. Destinatário, uma pessoa singular ou coletiva, a autoridade pública, agência ou outro organismo que recebem comunicações de dados pessoais, independentemente de se tratar ou não de um terceiro. Contudo, as autoridades públicas que possam receber dados pessoais no âmbito de inquéritos específicos nos termos do direito da União ou dos Estados-Membros não são consideradas destinatários; o tratamento desses dados por essas autoridades públicas deve cumprir as regras de proteção de dados aplicáveis em função das finalidades do tratamento;
  11. Terceiro, a pessoa singular ou coletiva, a autoridade pública, o serviço ou organismo que não seja o titular dos dados, o responsável pelo tratamento, o subcontratante e as pessoas que, sob a autoridade direta do responsável pelo tratamento ou do subcontratante, estão autorizadas a tratar os dados pessoais;
  12. Consentimento do titular dos dados, uma manifestação de vontade, livre, específica, informada e explícita, pela qual o titular dos dados aceita, mediante declaração ou ato positivo inequívoco, que os dados pessoais que lhe dizem respeito sejam objeto de tratamento.

Responsável pelo tratamento

O Responsável pelo tratamento de dados no âmbito do RGPD e de outros regulamentos de proteção de dados é:

SoftMaker Software GmbH
Kronacher Str. 7
90427 Nurembergue
Alemanha
Telefone: +49 911 9363860
E-mail: Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.
Web site: www.softmaker.com

(a partir de agora também referenciado como “SoftMaker” ou “nós”)

Utilização dos nossos web sites

Quando você visita os nossos web sites, o nosso sistema automaticamente recolhe um conjunto de dados:

  • o endereço IP e ou nome de host do seu computador
  • o nome, idioma e a versão do seu navegador de internet
  • o sistema operacional utilizado para acessar os nossos web sites
  • o URL do referenciador (a página visitada anteriormente)
  • a data e hora do seu acesso
  • a diferença de fuso horário face ao Horário de Greenwich (GMT)
  • o conteúdo do pedido (página específica)
  • o volume de dados transferido
  • o estado de acesso e o código de estado HTTP

Nós não utilizamos estes dados para identificar você. Em vez disso, nós precisamos dos dados para:

  • estatísticas de utilização resumidas e anonimizadas
  • otimização dos nossos web sites e sua publicitação
  • assegurar a funcionalidade dos nossos web sites
  • servir de apoio às entidades policiais no caso de um episódio de ataque cibernético

Os arquivos de log dos nossos web sites são armazenados em separado de outros dados pessoais.

Cookies

Como muitos outros web sites, os nossos web sites utilizam "cookies". Cookies são pequenos arquivos de texto que o navegador de internet armazena no seu computador quando você visita um web site. Uma cookie armazena pequenas quantidades de dados, por exemplo, um "cookie ID". Esta é uma pequena cadeia de caracteres que permite aos web sites associar visualizações de página a um navegador específico. Um navegador de internet em particular pode ser identificado através da cookie ID.

Nós utilizamos cookies com as seguintes finalidades, entre outras:

  • para aumentar a facilidade de utilização dos nossos web sites
  • para armazenar as suas preferências, por exemplo, o idioma dos web sites
  • para salvar as suas credenciais de autenticação, por exemplo, quando você acessa a nossa loja online
  • para poder disponibilizar um carrinho de compras para as suas encomendas

Você pode eliminar cookies no seu navegador em qualquer altura e pode configurar todos os navegadores comuns para que as cookies normalmente não sejam armazenadas. O indicado no último item acima é a forma de você expressar a sua objeção à definição de cookies. Se você desativar a definição de cookies, não conseguirá utilizar todas as funcionalidades dos nossos web sites.

Registro nos nossos web sites

Você pode registrar-se nos nossos web sites, por exemplo, para criar uma conta de cliente na nossa loja online ou para solicitar software grátis.

Para isso você precisa de fornecer alguns dados pessoais. Você pode identificar quais são os dados pessoais, examinando a máscara de entrada que aparece durante o registro. Além das entradas visíveis, o seu endereço IP e a data e hora do acesso são recolhidos e armazenados. Necessitamos destes dados adicionais para conseguirmos rastrear a possibilidade de abuso de um endereço de e-mail e assim a nossa proteção legal.

Além do mais, nós armazenamos quais os produtos que você encomendou, incluindo chaves de produto e números de série. Isto serve para aumentar a facilidade de utilização, uma vez que você pode obter esta informação mais tarde no nosso centro de apoio ao cliente.

Estes dados não serão transmitidos a terceiros, exceto se:

  • houver uma obrigação legal para transmitir os dados, ou
  • um tribunal de uma jurisdição competente ou uma autoridade policial ordenarem a transmissão dos dados, ou
  • for necessário transmitir os dados para reivindicar, exercer ou defender quaisquer reclamações legais.

Subscrição da nossa newsletter

Quando você se registrar nos nossos web sites para receber a nossa newsletter por e-mail, será necessário fornecer alguns dados pessoais.

Você pode identificar quais são os dados pessoais, examinando a máscara de entrada que aparece durante o registro. Além das entradas visíveis, o seu endereço IP e a data e hora do acesso são recolhidos e armazenados. Necessitamos destes dados adicionais para conseguirmos rastrear a possibilidade de abuso de um endereço de e-mail e assim a nossa proteção legal.

Iremos enviar um e-mail de confirmação para o endereço de e-mail indicado durante o registro, como parte do processo de inclusão duplo. Com este e-mail de confirmação iremos verificar se você é o verdadeiro proprietário do endereço de e-mail e se concorda em receber a newsletter.

Se você clicar no link de confirmação do e-mail, iremos recolher e armazenar o seu endereço IP atual, a data e a hora do clique. Necessitamos destes dados adicionais para conseguirmos rastrear a possibilidade de abuso de um endereço de e-mail e assim assegurarmos a nossa proteção legal.

Se você comprar bens ou serviços a partir dos nossos web sites ou solicitar bens ou serviços grátis e fornecer o seu endereço de e-mail, iremos reservar o direito de utilizá-lo para lhe enviarmos a nossa newsletter. Isto serve o nosso legítimo interesse de contatar os nossos clientes para efeitos de publicidade, o que predomina na ponderação de interesses. A base legal para isto é o artigo 6.º, n.º 1, alínea f) do RGPD.

Estes dados não serão transmitidos a terceiros, exceto se:

  • houver uma obrigação legal para transmitir os dados, ou
  • um tribunal de uma jurisdição competente ou uma autoridade policial ordenarem a transmissão dos dados, ou
  • for necessário transmitir os dados para reivindicar, exercer ou defender quaisquer reclamações legais.

Você pode cancelar a subscrição da nossa newsletter a qualquer momento. A newsletter contém um link para cancelar a subscrição. Você também pode cancelar a subscrição por outros meios, por exemplo, por e-mail ou através de um formulário de contato, para pararmos de enviar a nossa newsletter para o seu endereço de e-mail.

Contato através de e-mail ou formulário de contato

Se você nos contatar por e-mail ou através de um dos nossos formulários de contato, alguns dados pessoais serão armazenados por nós.

Contato através de um formulário de contato: você pode identificar quais são os dados pessoais, examinando a máscara de entrada que aparece no formulário de contato. Além das entradas visíveis, o seu endereço IP, a data e a hora do acesso são recolhidos e armazenados. Necessitamos destes dados adicionais para conseguirmos rastrear a possibilidade de abuso de um endereço de e-mail e assim a nossa proteção legal.

Contato por e-mail: se você nos contatar por e-mail, os dados pessoais recolhidos e armazenados por nós serão a mensagem completa do e-mail, incluindo todos os cabeçalhos.

Estes dados não serão transmitidos a terceiros, exceto se:

  • houver uma obrigação legal para transmitir os dados, ou
  • um tribunal de uma jurisdição competente ou uma autoridade policial ordenarem a transmissão dos dados, ou
  • for necessário transmitir os dados para reivindicar, exercer ou defender quaisquer reclamações legais.

Funcionalidade de comentários do nosso blogue e fóruns de discussão

Você pode escrever comentários no nosso blogue e fóruns de discussão. Se você o fizer, o nome de usuário que escolheu (o seu pseudônimo) será salvo e publicado juntamente com o texto do seu comentário.

Também armazenamos o seu endereço de IP, a data e a hora do seu acesso. Isto é para nossa proteção, caso o seu comentário contenha conteúdo infrator ou abuse do blogue ou fórum de discussão.

Além disso, quando você criar uma conta de usuário no nosso blogue ou fóruns de discussão, certos dados serão recolhidos e armazenados por nós. Você pode identificar quais são os dados pessoais, examinando a máscara de entrada que aparece durante o formulário de criação da conta. Além das entradas visíveis, o seu endereço IP, a data e a hora do acesso são recolhidos e armazenados. Isto é para nossa proteção, caso o seu comentário contenha conteúdo infrator ou abuse do blogue ou fórum de discussão.

Estes dados não serão transmitidos a terceiros, exceto se:

  • houver uma obrigação legal para transmitir os dados, ou
  • um tribunal de uma jurisdição competente ou uma autoridade policial ordenarem a transmissão dos dados, ou
  • for necessário transmitir os dados para reivindicar, exercer ou defender quaisquer reclamações legais.

Definição de perfis

Nós não definimos perfis.

Base legal para o tratamento

Para operações de tratamento de dados onde solicitamos o consentimento para um fim específico tratamento, o artigo 6.º, n.º 1, alínea a) do RGPD serve de base legal para o tratamento. Se o tratamento de dados for necessário para a elaboração de um contrato com o titular dos dados, por exemplo o fornecimento de bens ou serviços ou medidas pré-contratuais, como consultas sobre os nossos produtos e serviços, o tratamento é baseado no artigo 6.º, n.º1, alínea b) do RGPD. Uma operação de tratamento também pode ser baseada no artigo 6.º, n.º 1, alínea f) do RGPD onde tratamento é necessário para proteger um interesse legítimo nosso ou de um terceiro, desde que os interesses do titular dos dados não prevaleçam.

Período durante o qual os dados são armazenados

Nós armazenamos os dados pessoais durante o tempo que for necessário para atingir a finalidade do armazenamento de dados, a não ser que leis e regulamentos governamentais necessitem de um período de armazenamento superior. Se o motivo do armazenamento já não se aplicar e o período de armazenamento prescrito expirar, os dados pessoais serão rotineiramente eliminados ou bloqueados.

Direitos do titular dos dados

Cada titular de dados afetado pelo tratamento dados pessoais tem um número de direitos que ele ou ela pode exercer perante nós. Para exercitar os seus direitos, os titulares de dados deverão nos contatar através de qualquer método de comunicação geralmente aceite.

Direito de acesso do titular dos dados

  1. O titular dos dados tem o direito de obter do responsável pelo tratamento a confirmação de que os dados pessoais que lhe digam respeito são ou não objeto de tratamento e, se for esse o caso, o direito de aceder aos seus dados pessoais e às seguintes informações:
    • as finalidades do tratamento dos dados;
    • as categorias dos dados pessoais em questão;
    • os destinatários ou categorias de destinatários a quem os dados pessoais foram ou serão divulgados, nomeadamente os destinatários estabelecidos em países terceiros ou pertencentes a organizações internacionais;
    • se for possível, o prazo previsto de conservação dos dados pessoais, ou, se não for possível, os critérios usados para fixar esse prazo;
    • a existência do direito de solicitar ao responsável pelo tratamento a retificação, o apagamento ou a limitação do tratamento dos dados pessoais no que diz respeito ao titular dos dados, ou do direito de se opor a esse tratamento;
    • o direito de apresentar reclamação a uma autoridade de controlo;
    • se os dados não tiverem sido recolhidos junto do titular, as informações disponíveis sobre a origem desses dados;
    • a existência de decisões automatizadas, incluindo a definição de perfis, referida no artigo 22.º, n.ºs 1 e 4 do RGPD, e, pelo menos nesses casos, informações úteis relativas à lógica subjacente, bem como a importância e as consequências previstas de tal tratamento para o titular dos dados.
  2. Quando os dados pessoais forem transferidos para um país terceiro ou uma organização internacional, o titular dos dados tem o direito de ser informado das garantias adequadas, nos termos do artigo 46.º do RGPD relativo à transferência de dados.
  3. O responsável pelo tratamento fornece uma cópia dos dados pessoais em fase de tratamento. Para fornecer outras cópias solicitadas pelo titular dos dados, o responsável pelo tratamento pode exigir o pagamento de uma taxa razoável tendo em conta os custos administrativos. Se o titular dos dados apresentar o pedido por meios eletrónicos, e salvo pedido em contrário do titular dos dados, a informação é fornecida num formato eletrónico de uso corrente.
  4. O direito de obter uma cópia a que se refere o n.º 3 não prejudica os direitos e as liberdades de terceiros.

Direito de retificação

O titular tem o direito de obter, sem demora injustificada, do responsável pelo tratamento a retificação dos dados pessoais inexatos que lhe digam respeito. Tendo em conta as finalidades do tratamento, o titular dos dados tem direito a que os seus dados pessoais incompletos sejam completados, incluindo por meio de uma declaração adicional.

Direito ao apagamento dos dados (“direito a ser esquecido”)

  1. O titular tem o direito de obter do responsável pelo tratamento o apagamento dos seus dados pessoais, sem demora injustificada, e este tem a obrigação de apagar os dados pessoais, sem demora injustificada, quando se aplique um dos seguintes motivos:
    • os dados pessoais deixaram de ser necessários para a finalidade que motivou a sua recolha ou tratamento;
    • o titular retira o consentimento em que se baseia o tratamento dos dados nos termos do artigo 6.º, n.º 1, alínea a) do RGPD, ou do artigo 9.º, n.º 2, alínea a) do RGPD e se não existir outro fundamento jurídico para o referido tratamento;
    • o titular opõe-se ao tratamento nos termos do artigo 21.º, n.º 1 do RGPD, e não existem interesses legítimos prevalecentes que justifiquem o tratamento, ou o titular opõe-se ao tratamento nos termos do artigo 21.º, n.º 2;
    • os dados pessoais foram tratados ilicitamente;
    • os dados pessoais têm de ser apagados para o cumprimento de uma obrigação jurídica decorrente do direito da União ou de um Estado-Membro a que o responsável pelo tratamento esteja sujeito;
    • os dados pessoais foram recolhidos no contexto da oferta de serviços da sociedade da informação referida no artigo 8.º, n.º 1 do RGPD.
  2. Quando o responsável pelo tratamento tiver tornado públicos os dados pessoais e for obrigado a apagá-los nos termos do n.º 1, toma as medidas que forem razoáveis, incluindo de caráter técnico, tendo em consideração a tecnologia disponível e os custos da sua aplicação, para informar os responsáveis pelo tratamento efetivo dos dados pessoais de que o titular dos dados lhes solicitou o apagamento das ligações para esses dados pessoais, bem como das cópias ou reproduções dos mesmos.
  3. Os n.ºs 1 e 2 não se aplicam na medida em que o tratamento se revele necessário:
    • ao exercício da liberdade de expressão e de informação;
    • ao cumprimento de uma obrigação legal que exija o tratamento prevista pelo direito da União ou de um Estado-Membro a que o responsável esteja sujeito, ao exercício de funções de interesse público ou ao exercício da autoridade pública de que esteja investido o responsável pelo tratamento;
    • por motivos de interesse público no domínio da saúde pública, nos termos do artigo 9.º, n.º 2, alíneas h) e i) do RGPD, bem como do artigo 9.º, n.º 3 do RGPD;
    • para fins de arquivo de interesse público, para fins de investigação científica ou histórica ou para fins estatísticos, nos termos do artigo 89.º, n.º 1 do RGPD, na medida em que o direito referido no n.º 1 seja suscetível de tornar impossível ou prejudicar gravemente a obtenção dos objetivos desse tratamento; ou
    • para efeitos de declaração, exercício ou defesa de um direito num processo judicial.

Direito à limitação do tratamento

  1. O titular dos dados tem o direito de obter do responsável pelo tratamento a limitação do tratamento, se se aplicar uma das seguintes situações:
    • contestar a exatidão dos dados pessoais, durante um período que permita ao responsável pelo tratamento verificar a sua exatidão;
    • o tratamento for ilícito e o titular dos dados se opuser ao apagamento dos dados pessoais e solicitar, em contrapartida, a limitação da sua utilização;
    • o responsável pelo tratamento já não precisar dos dados pessoais para fins de tratamento, mas esses dados sejam requeridos pelo titular para efeitos de declaração, exercício ou defesa de um direito num processo judicial;
    • se tiver oposto ao tratamento nos termos do artigo 21.º, n.º 1 do RGPD, até se verificar que os motivos legítimos do responsável pelo tratamento prevalecem sobre os do titular dos dados.
  2. Quando o tratamento tiver sido limitado nos termos do n.º 1, os dados pessoais só podem, à exceção da conservação, ser objeto de tratamento com o consentimento do titular, ou para efeitos de declaração, exercício ou defesa de um direito num processo judicial, de defesa dos direitos de outra pessoa singular ou coletiva, ou por motivos ponderosos de interesse público da União ou de um Estado-Membro.
  3. O titular que tiver obtido a limitação do tratamento nos termos do n.º 1 é informado pelo responsável pelo tratamento antes de ser anulada a limitação ao referido tratamento.

Direito de portabilidade dos dados

  1. O titular dos dados tem o direito de receber os dados pessoais que lhe digam respeito e que tenha fornecido a um responsável pelo tratamento, num formato estruturado, de uso corrente e de leitura automática, e o direito de transmitir esses dados a outro responsável pelo tratamento sem que o responsável a quem os dados pessoais foram fornecidos o possa impedir, se:
    • o tratamento se basear no consentimento dado nos termos do artigo 6.º, n.º 1, alínea a) do RGPD, ou do artigo 9.º, n.º 2, alínea a) do RGPD, ou num contrato referido no artigo 6.º, n.º 1, alínea b); e
    • o tratamento for realizado por meios automatizados.
  2. Ao exercer o seu direito de portabilidade dos dados nos termos do n.º 1, o titular dos dados tem o direito a que os dados pessoais sejam transmitidos diretamente entre os responsáveis pelo tratamento, sempre que tal seja tecnicamente possível.
  3. O exercício do direito a que se refere o n.º 1 do presente artigo aplica-se sem prejuízo do artigo 17.º do RGPD. Esse direito não se aplica ao tratamento necessário para o exercício de funções de interesse público ou ao exercício da autoridade pública de que está investido o responsável pelo tratamento.
  4. O direito a que se refere o n.º 1 não prejudica os direitos e as liberdades de terceiros.

Direito de oposição

  1. O titular dos dados tem o direito de se opor a qualquer momento, por motivos relacionados com a sua situação particular, ao tratamento dos dados pessoais que lhe digam respeito com base no artigo 6.º, n.º 1, alínea e) ou f) do RGPD, incluindo a definição de perfis com base nessas disposições. O responsável pelo tratamento cessa o tratamento dos dados pessoais, a não ser que apresente razões imperiosas e legítimas para esse tratamento que prevaleçam sobre os interesses, direitos e liberdades do titular dos dados, ou para efeitos de declaração, exercício ou defesa de um direito num processo judicial.
  2. Quando os dados pessoais forem tratados para efeitos de comercialização direta, o titular dos dados tem o direito de se opor a qualquer momento ao tratamento dos dados pessoais que lhe digam respeito para os efeitos da referida comercialização, o que abrange a definição de perfis na medida em que esteja relacionada com a comercialização direta.
  3. Caso o titular dos dados se oponha ao tratamento para efeitos de comercialização direta, os dados pessoais deixam de ser tratados para esse fim.
  4. O mais tardar no momento da primeira comunicação ao titular dos dados, o direito a que se referem os n.ºs 1 e 2 é explicitamente levado à atenção do titular dos dados e é apresentado de modo claro e distinto de quaisquer outras informações.
  5. No contexto da utilização dos serviços da sociedade da informação, e sem prejuízo da Diretiva 2002/58/CE, o titular dos dados pode exercer o seu direito de oposição por meios automatizados, utilizando especificações técnicas.
  6. Quando os dados pessoais forem tratados para fins de investigação científica ou histórica ou para fins estatísticos, nos termos do artigo 89.º, n.º 1 do RGPD, o titular dos dados tem o direito de se opor, por motivos relacionados com a sua situação particular, ao tratamento dos dados pessoais que lhe digam respeito, salvo se o tratamento for necessário para a prossecução de atribuições de interesse público.

Direito a retirar o consentimento

A qualquer momento o titular dos dados tem o direito a retirar o seu consentimento para o tratamento dos seus dados.

Disposições de proteção de dados relacionadas com a nossa utilização do Olark live chat

Utilizamos componentes de terceiros no serviço de live-chat Olark para permitir que os nossos clientes comuniquem com a nossa empresa.

Estes componentes e a Olark como um todo são operados pela Habla, Inc., 205 ½ N Main St. Ann Arbor, Michigan 40104, Estados Unidos da América.

A Olark é certificada pelo Privacy Shield Agreement e por isso oferece uma garantia para cumprir a lei europeia de proteção de dados. Você pode verificar o estado da Olark em relação ao Privacy Shield aqui.

Se você nos contatar através do Olark live chat, alguns dados pessoais serão transmitidos para nós. Uma vez que a funcionalidade de live chat é operada pela Habla, Inc., estes dados pessoais também lhes são transmitidos ao mesmo tempo. Os dados pessoais transmitidos por você são o texto das mensagens de chat que você escrever. Além disso, a informação do visitante (endereço IP, navegador de internet, página de origem) é transferida para bancos de dados com controlo de acessos da Habla, Inc. nos Estados Unidos da América.

A política de privacidade da Olark informa sobre a recolha, tratamento e utilização de dados pessoais pela Habla, Inc.

Disposições de proteção de dados relacionadas com a nossa utilização do Facebook

Nós utilizamos componentes da rede social Facebook nos nossos web sites para facilitar que os nossos usuários interajam com o Facebook.

Estes componentes e o Facebook como um todo são operados pela Facebook, Inc, 1 Hacker Way, Menlo Park, CA 94025, Estados Unidos da América. A responsável pelo tratamento de dados pessoais caso o titular dos dados viva fora dos Estados Unidos da América ou Canadá é a Facebook Ireland Ltd, 4 Grand Canal Square, Grand Canal Harbour, Dublin 2, Irlanda.

Cada vez que o titular dos dados visita uma das páginas dos nossos web sites, o seu navegador de internet é automaticamente solicitado pelos componentes do Facebook para baixar a representação visual dos componentes do Facebook. Ao mesmo tempo, o Facebook é informado sobre que páginas nos nossos web sites são visitadas pelo titular dos dados. Se o titular dos dados estiver autenticado no Facebook, sempre que o titular dos dados visitar uma página nos nossos web sites, o Facebook reconhece qual página dos nossos web sites o titular dos dados visitou.

Esta informação é recolhida pelos componentes do Facebook e conectada pelo Facebook à conta de usuário de Facebook do titular dos dados. Se o titular dos dados clicar em um botão do Facebook integrado nos nossos web sites ou fizer um comentário, o Facebook irá conectar esta informação à conta de usuário pessoal de Facebook do titular dos dados e armazenar esta informação pessoal.

Se o titular dos dados não quiser que essa informação seja transmitida ao Facebook, poderá impedir isso fazendo logoff da sua conta de Facebook antes de visitar os nossos web sites.

A política de privacidade do Facebook, informa sobre a recolha de dados do Facebook, sobre o tratamento e utilização de dados pessoais e sobre as formas como você pode configurar ou suprimir a transmissão de informação ao Facebook.

Disposições de proteção de dados em relação à utilização do Twitter

Nós utilizamos componentes do serviço de microblogging do Twitter nos nossos web sites para facilitar a interação dos nossos usuários com o Twitter.

Estes componentes e o Twitter como um todo são operados pela Twitter, Inc, 1355 Market Street, Suite 900, San Francisco, CA 94103, Estados Unidos da América.

O Twitter é certificado pelo Privacy Shield Agreement e por isso oferece uma garantia para cumprir a lei europeia de proteção de dados. Você pode verificar o estado do Twitter em relação ao Privacy Shield aqui.

Cada vez que o titular dos dados visita uma das páginas dos nossos web sites, o seu navegador de internet é automaticamente solicitado pelos componentes do Twitter para baixar a representação visual dos componentes do Twitter. Ao mesmo tempo, o Twitter é informado sobre quais páginas dos nossos web sites são visitadas pelo titular dos dados. Se o titular dos dados estiver autenticado no Twitter, o Twitter reconhece qual página dos nossos web sites o titular dos dados visita sempre que o titular dos dados visita um dos nossos web sites.

Esta informação é recolhida pelos componentes do Twitter e conectada pelo Twitter à conta de usuário do Twitter do titular dos dados. Se o titular dos dados clicar em um botão do Twitter integrado nos nossos web sites ou fizer um comentário, o Twitter irá conectar esta informação à conta de usuário pessoal do Twitter do titular dos dados e armazenar esta informação pessoal.

Se o titular dos dados não quiser que essa informação seja transmitida ao Twitter, poderá impedir isso fazendo logoff da sua conta do Twitter antes de visitar os nossos web sites.

A política de privacidade do Twitter informa sobre a recolha, tratamento e utilização de dados pessoais pelo Twitter.

Disposições de proteção de dados em relação à utilização do Google Analytics

Nós utilizamos o componente "Google Analytics" com anonimização nos nossos web sites.

O Google Analytics é um serviço de análise que recolhe e avalia dados sobre o comportamento de visitantes nos nossos web sites. Para melhorar a proteção de dados, nós permitimos que a Google encurte os endereços IP dos visitantes dos nossos web sites da União Europeia e da Área Econômica Europeia, tornando-os assim anônimos.

O Google Analytics e a Google como um todo são operados pela Google Inc, 1600 Amphitheatre Pkwy, Mountain View, CA 94043-1351, Estados Unidos da América.

A Google é certificada pelo Privacy Shield Agreement e por isso oferece uma garantia para cumprir a lei europeia de proteção de dados. Você pode verificar o estado da Google em relação ao Privacy Shield aqui.

O Google Analytics armazena cookies no computador do titular de dados para permitir a análise da utilização das páginas dos nossos web sites. Sempre que o titular de dados visitar uma página dos nossos web sites que utiliza o Google Analytics, o navegador de internet é solicitado a transmitir dados à Google para efeito de análise. Isto dá à Google conhecimento de dados pessoais como o endereço de IP do titular de dados, que a Google utiliza, entre outros, para rastrear a origem dos visitantes e cliques.

A informação gerada pela cookie fornece as seguintes informações sobre como você utiliza o nosso web site, por exemplo

  • o endereço IP e ou nome de host do seu computador
  • o nome, idioma e a versão do seu navegador de internet
  • o sistema operacional a partir do qual você está acessando o site
  • o URL do referenciador (a página visitada anteriormente)
  • a data e hora do seu acesso

são normalmente transferidos para um servidor da Google nos Estados Unidos da América e armazenados lá, com endereços de IP anonimizados. O endereço de IP transmitido pelo seu navegador de internet no contexto do Google Analytics não é mesclado com outros dados da Google. A Google não pode divulgar os dados pessoais recolhidos a terceiros.

Em nosso nome, a Google usa essas informações para avaliar seu uso dos sites, para compilar relatórios sobre as atividades nos nossos sites e para nos fornecer outros serviços relacionados com a utilização do site.

Você pode eliminar cookies no seu navegador em qualquer altura e pode configurar todos os navegadores comuns para que as cookies normalmente não sejam armazenadas. O indicado no último item acima é a forma de você expressar a sua objeção à definição de cookies. Se você desativar a definição de cookies, não conseguirá utilizar todas as funcionalidades dos nossos web sites.

Você também pode impedir a Google de recolher dados gerados pela cookie e relacionados com a utilização do web site (incluindo o seu endereço de IP) e o tratamento de dados pela Google, instalando a extensão de navegador de internet disponível aqui.

Como alternativa à extensão de navegador, você pode impedir que o Google Analytics recolha dados, clicando aqui. Uma cookie de exclusão será definida para impedir futuras recolhas de dados quando você visitar este web site. A cookie de exclusão apenas é válida neste navegador e apenas para um dos nossos web sites de cada vez e é armazenada no seu computador. Se você excluir as cookies neste navegador, você deve definir a cookie de exclusão novamente.

Nós também utilizamos o Google Analytics para avaliar dados a partir de cookies de clique duplo e AdWords para fins estatísticos. Se você não quiser que isso aconteça, poderá desativar isto através do Gerenciador de preferências de Anúncios.

Para mais informações sobre a privacidade do Google Analytics, visite o Centro de ajuda do Google Analytics.

Disposição de proteção de dados em relação à utilização do PayPal

Nós integramos o serviço de pagamentos online PayPal como uma das opções de pagamento na nossa loja online nos nossos web sites.

A empresa do PayPal que opera na Europa é a PayPal (Europe) S.à.r.l. & Cie. S.C.A., 22-24 Boulevard Royal, 2449 Luxemburgo, Luxemburgo.

Se o titular dos dados escolher o PayPal como opção de pagamento durante processo de encomenda na nossa loja online, os dados do titular são transmitidos ao PayPal. Ao escolher o PayPal como opção de pagamento, o titular dos dados consente a transferência dos dados pessoais necessários para processar o pagamento. Esta informação pode incluir o primeiro e último nome, endereço, endereço de e-mail, endereço IP, número de telefone, produtos encomendados, incluindo os preços, e outras informações necessárias para processar o pagamento e para a prevenção de fraude.

O PayPal pode partilhar informações pessoais com bancos, agências de crédito, afiliados e subcontratados.

O titular dos dados pode revogar o seu consentimento para o tratamento de dados pelo PayPal em qualquer altura, através de um pedido efetuado ao PayPal. Essa revogação não afeta os dados pessoais que precisam ser transmitidos e tratados para o processamento do pagamento ou que precisam ser mantidos devido a regulamentos legais.

A política de privacidade do PayPal informa sobre a recolha, tratamento e utilização de informação pessoal pelo PayPal.